Tim Vos SBPJor

Tim Vos abre encontro nacional discutindo novos paradigmas na seleção de fatos no jornalismo

Pesquisador americano participou da conferência magna do evento realizado pela SBPJor. Nesta edição, a FIC/UFG recebe quase 500 jornalistas e pesquisadores de todo o país

Por Ana Luiza Tanno (monitora de jornalismo – SBPJor 2019)

Tim Vos SBPJorO 17º Encontro Nacional de Pesquisadores em Jornalismo, promovido pela Associação Brasileira de Pesquisadores em Jornalismo (SBPJor), teve seu início nesta quarta-feira, 06 de novembro, com o tema “Pesquisa Jornalística e Ética Profissional.” A abertura do evento ocorreu no anfiteatro do Institudo de Física da UFG e contou com a participação do Coral Vozes da Adufg, que apresentou três canções para os participantes. Neste ano, o evento é sediado na Faculdade de Informação e Comunicação (FIC/UFG) e conta com quase 500 jornalistas e pesquisadores de todo o país.

A mesa de abertura foi composta pelo Pró-Reitor em Pós- graduação, Laerte Guimarães, representando o reitor da UFG, pela diretora da SBPJor, Monica Martinez, pela Secrtária de Comunicação da UFG, Daiana Stasiak, pela diretora da FIC/UFG, Angelita Lima e pela coordenadora do Programa de Pós-Graduação FIC/UFG, Ana Carolina Rocha Pessoa Temer.

Laerte Guimarães destacou que o jornalismo é vital para o funcionamento da sociedade, e o quanto é bom que “jornalistas estão participando de pesquisas em graduação e pós-graduação e que bom que temos uma imprensa com as devidas competências que a sociedade precisa”. Monica Martinez disse que a reunião de jornalistas neste evento era muito gratificante e refletiu: “A única praga que fica na caixa aberta de pandora é justamente a esperança. Se para os gregos a esperança é tida como uma praga o que nos restaria nesses tempos difíceis? Foi aí que entendi que não devemos perder tempo esperando, que o caminho se faz ao se realizar as ações concretas e possíveis para o pesquisar”. A diretora da SBPJor agradeceu a diretoria da SBPJor, os anfitriões do evebto e os participantes. Angelita Lima destacou a importância de se defender a universidade pública e a necessidade do jornalismo na sociedade democrática. Ana Carolina Temer reiterou que “ser jornalista não é para amadores, tem que conhecer o contexto, viver os desafios, viver intensamente mudanças e estar constantemente em crise”.

Em seguida, o palestrante convidado, Tim Vos, apresentou reflexões sobre Gatekeeping e a importância de se discutir a forma como esta teoria se dá no século XXI, no que o autor chama de Seletividade Cognitiva. Diretor da Escola de Jornalismo da Michigan State University, nos Estados Unidos, e vice-presidente da Association for Education in Journalism and Mass Communication (AEJMC). O pesquisador, que também atuou como Coordenador de Iniciativas de Pesquisas Globais da Escola de Jornalismo da University of Missouri, Tim Vos diz ainda de uma nova faceta desta teoria jornalística, quando a seleção dos fatos é feita pelo próprio receptor, e não apenas pelos jornalistas.

No final da cerimônia de abertura, com a coordenação de Marli Santos (Cásper Líbero), ocorreu a entrega do prêmio Adelmo Genro Filho, em quatro categorias: Iniciação Científica, Pesquisa Aplicada, Mestrado e Doutorado. Ao final da entrega, o professor doutor Edvaldo Pereira Lima (USP), ganhador do prêmio na categoria sênior, fez um discurso de agradecimento e discorreu sobre importância do jornalismo literário no contexto atual. Em seguida um coquetel recepcionou os participantes do evento, que puderam desfrutar de comidas típicas de Goiás.

O 17º Encontro Nacional de Pesquisadores em Jornalismo ocorre até a próxima sexta-feira, 08 de novembro, e conta com o  apoio da Saneago, Café Rancheiro, Fundo de Arte e Cultura de Goiás, D.Kess, Mandastral, Antes do Ponto Final, Impactus Confecções e Arte Farmacêutica, CDL Anápolis e Biocap Indústria de Cosméticos.

Categorias: SBPJor 2019 Fic ufg